O que é Invisalign

Não perca essa oportunidade, baixe agora o nosso Manual de Primeira consulta (clique na imagem abaixo), tire todas as suas dúvidas, e comece agora o seu tratamento.

Marque sua consulta em – 85-30883305 / 85 – 99902-7809

 

Dr. Andrade Neto participa do programa Vida e Saúde

Na última quinta-feira (21), Dr. Andrade Neto, esteve participando do programa Vida e Saúde na TV O POVO. Na ocasião ele foi entrevistado sobre os aspectos que levam o paciente a utilizar aparelhos ortodônticos estéticos, e sobre dicas de clareamento. Não perca essa entrevista no link:

 

Tira dúvidas – Aparelho Lingual, a Ortodontia Invisível

lingual-braces-ortho3Muitos pacientes tem diversas dúvidas com relação tanto a Ortodontia Lingual, como ao uso do aparelho em si, bem como se desenvolve o tratamento do mesmo em sua boca. Pensando nisso fizemos um tira-dúvidas, com relação à sua utilização:

 

1. Com o aparelho lingual é possível atingir os mesmos resultados de um aparelho ortodôntico convencional?

A ortodontia lingual é uma técnica com mais de 40 anos de existência, com um aparelho já testado e com vários casos concluídos, todos os resultados desse aparelho são semelhantes ao do convencional.

2. O aparelho lingual machuca muito a língua, pelo menos no começo?

Em pesquisas recentes, foi identificado que o Aparelho Lingual machuca em menos pontos a mucosa oral (região de lingua e bochecha) que o aparelho convencional. Na prática diária, confirmamos essa pesquisa, com poucas ocorrências com relação a úlceras, porém existe uma fase de adaptação, que é comum a todos os aparelhos fixos, tanto o Lingual como o convencional, onde o paciente sofrerá um pouco mais, porém essa etapa é passageira, e em sua maioria dos casos termina em 15 a 30 dias.

3. O aparelho lingual prejudica a fala?

Assim como alguns aparatos do aparelho fixo convencional (como barras, platôs, botões de nance, disjuntores, etc), o aparelho lingual pode ocasionar alguma alteração na soletração de alguns fonemas, porém na maioria dos casos, em cerca de 15 a 30 dias, a língua se adapta a nova posição, o que ocasiona em uma regularização da voz. É comum os exemplos de atores, radialistas e cantores que utilizaram o aparelho, e não tiveram problemas no desenvolvimento de sua voz e profissão.

4. O aparelho lingual complica a higienização?

Por ser colado mais cervical (proximo da gengiva), e pela superfície de contato dos dentes estarem mais na parte vestibular, o aparelho lingual tem uma maior facilidade de higiene que o aparelho fixo convencional. Porém devido a esses braquetes serem colados mais cervicais, ocasiona em uma maior regularidade de limpezas no consultório odontológico. Alguns profissionais recomendam o jateamento de bicarbonato (limpeza) de 3 em 3 meses, e até mensal. Porém tudo isso deve ser conversado com o dentista antes da consulta, para ele saber a sua real necessidade.

5. Há alguma restrição de idade para o uso do aparelho lingual?

Não existe restrição para a utilização do aparelho lingual, todas as idades estão indicadas, desde que se tenha a exigência estética para com o tratamento.

6. Com esse aparelho acontecerá mais quebras, e visitas ao dentista?

Não, o aparelho lingual é colado com um dos adesivos mais fortes do mercado, o que é um diferencial na sua capacidade de adesão. Com relação às visitas, essas acontecem no mesmo quantitativo da Ortodontia Convencional, não sendo modificado a rotina de atendimento no consultório odontológico.

7. Eu conseguirei ter uma maior percepção do desenvolvimento do tratamento com esse aparelho?

Sim, com o aparelho lingual a percepção do desenvolvimento do tratamento é bem maior do que com o aparelho convencional, pelo simples fato de que, como você não terá nenhum artefato colado nos dentes, se perceberá qualquer movimentação feita com o aparelho, diferente do convencional, que por ter vários aparatos colados nos dentes, se fica a visualização prejudicada, não sendo tão perceptiva algumas mudanças.

8. Eu conseguirei realizar procedimentos estéticos, como o clareamento, com esse aparelho?

Essa é outra grande vantagem do aparelho Lingual. Como ele não tem nada colado nos dentes, procedimentos estéticos, como troca de cor de restaurações, e clareamento é totalmente indicado durante o tratamento, sendo com grande frequência a utilização desse procedimento aos pacientes que fazem uso desse aparelho.

9. Pratico esportes de luta, ou mesmo de contato físico, terei algum problema na utilização desse aparelho?

Uma reportagem do Globo.com, quando do início da carreira do atacante Neymar, ilustra bem essa condição de utilização do aparelho, pois o atacante utilizava aparelho convencional, e teve que sair de campo por conta de um trauma que sofreu na boca. Tempos depois o jogador fez a troca do aparelho convencional pelo Lingual, e colocou aquilo como uma traquilidade para ele, que não sofreria mais essas injúrias. Portanto como a região de contato fica pela parte da frente dos dentes, se essa região estiver lisa, os pequenos traumas não ocorrerão úlceras na mucosa, diferente do aparelho convencional, onde isso é um complicador.

10. O material que é feito o braquete é diferente do convencional? Isso quer dizer que o custo será o mesmo?

O material que é feito o braquete Lingual é o mesmo do convencional (liga metálica), porém isso não implica num tratamento de custo semelhante, pelo fato de a montagem do aparelho lingual ser feita em laboratório, isso implica em um tempo maior para uma customização do aparelho, além de terceirização de serviços, aumentando assim um pouco o custo do tratamento. Já as manutenções, por o aparelho está colado por dentro, isso ocasiona em uma maior dificuldade para o operador, podendo gerar alguns custos adicionais. Dessa forma o custo geralmente é um pouco maior que do aparelho convencional.

11. Tenho um evento muito importante (ex: Casamento), e gostaria de realizar o tratamento ortodôntico, preciso tirar o aparelho antes do evento, e colocá-lo novamente após o evento?

Para esse caso, o aparelho lingual está totalmente indicado, uma vez que quando do evento o aparelho não aparecerá em fotos ou filmagens, diferente do aparelho convencional, que se faz necessário a remoção do mesmo, e a recolocação após o evento, atrasando assim o tratamento, e causando desmotivações diversas no paciente.

Acreditamos que a Ortodontia Lingual é hoje uma ciência em plena expansão, e a utilização desses aparelhos um up-grade em termos de tratamento para os pacientes, que podem realizar um tratamento estético, sem que muitos percebam a utilização de aparatos. Essa Ortodontia, que cresce a cada dia, é uma opção de tratamento para aqueles que querem um tratamento diferenciado, mantendo a sua estética, e beleza do sorriso durante o tempo de utilização do aparelho, uma revolução nos tratamentos Ortodônticos.

Lançado o Livro Manual de Ortodontia Estética

Foi lançado no último dia 21 de Março, na Associação Brasileira de Odontologia (seção Ceará), o livro: Manual de Ortodontia Estética: Ortodontia Lingual e Alinhadores Invisíveis, de autoria do Dr. Andrade Neto, publicado pela Editora Rúbio.

Muitos profissionais se fizeram presentes ao lançamento que teve a presença de representantes da ABO, CRO, Sociedade Cearense de Ortodontia e Coordenação de Saúde Bucal do Município de Fortaleza. Já a apresentação do livro e do autor ficou por conta do professor Paulo Picanço, o mesmo autor do Prefácio do livro.

Confira a reportagem da TV O POVO, a respeito do lançamento do livro.

 

POSTURA DA CABEÇA X MÁ OCLUSÃO

Um paciente me perguntou se existia alguma relação entre a postura, e a má-oclusão a qual ele sofria. Segue o Artigo que traduz bem o fato:

http://www.apcdaracatuba.com.br/revista/Volume_30_02_2010/Trabalho%205.pdf

Resumo:

A postura corporal global interfere na posição da cabeça a qual por sua vez determina a postura da mandíbula e da língua na cavidade bucal, o que pode provocar transtornos na articulação temporomandibular. O propósito deste trabalho foi avaliar, por meio de fotogrametria, a correlação entre a postura corporal global e má oclusão em pacientes atendidos no Núcleo de Diagnóstico e Tratamento de DTM/ DMOP. Foram selecionados 30 pacientes com diagnóstico de transtorno da articulação temporomandibular, atendidos no Núcleo de Diagnóstico e Tratamento de DTM/ DMOP da Faculdade de Odontologia de Araçatuba, Unesp. Para avaliação da postura corporal global foi utilizada tela plástica transparente quadriculada em preto, medindo 2,00 x
0,70m, com quadriculado de 10x10cm e realizada fotografia digital de cada paciente utilizando-se máquina fotográfica digital DSC-S2000 Sony Cyber-shot 10.1 mega pixels, posicionada em tripé na altura da cicatriz umbilical, nivelado a 310 cm de distância da tela. Cada paciente foi avaliado e fotografado em quatro vistas : anterior, posterior, lateral direita e lateral esquerda. As análises posturais foram realizadas por um mesmo fisioterapeuta e a má oclusão igualmente por cirurgião-dentista calibrado. Os dados obtidos foram submetidos à análise estatística e permitiram concluir que: a) a postura centralizada da cabeça se mostrou predominante nos pacientes com relação molar de classe I; b) a postura anteriorizada da cabeça foi observada em todos os pacientes com má oclusão de classe II ; c) a posição posteriorizada da cabeça foi observada em todos os pacientes com má oclusão de classe III.

Outros Artigos:

RELAÇÃO DA POSTURA CERVICAL E OCLUSÃO DENTÁRIA EM CRIANÇAS RESPIRADORAS ORAIS

Relação da oclusão dentária com a postura de cabeça e coluna cervical em crianças respiradoras orais

Relação entre mordida cruzada posterior e alterações posturais em crianças

Como Higienizar o seu aparelho Ortodôntico

Aproveitamos vários vídeos demonstrativos interessantes sobre higiene do aparelho ortodôntico. Confiram como seria essa higiene.

 

Ortodontia Invisível – Entrevista Dr. Andrade Neto

Confira a entrevista com o Dr. Andrade Neto concedida a TV O POVO falando sobre Ortodontia Invisível.